Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]


Sobre a introdução do Inglês no 1.º Ciclo

por alho_politicamente_incorreto, em 14.05.15

Clareza, lealdade e justiça

A questão da introdução do Inglês nos 3.º e 4.ºs anos entronca no tema que motivou o debate de Leiria: a monodocência no 1.º Ciclo.

 

Contudo, e SE o tutela clarificar a questão, optando - com todas as implicações que daí decorrerão, mormente na uniformização do conceito de tempo letivo para todos (60 ou 50 min) - pelo fim daquele regime de ensino, poderei ser  favorável à introdução do Inglês desde que articulada/conjugada com a questão da excessiva carga letiva no 1.º Ciclo e da reformulação  das Metas Curriculares, ostensivamente desfasadas por razões que não importa agora e aqui detalhar. É tudo uma questão de clarificação e de lealdade para com os profissionais do setor.

...seria importante que, a pretexto da introdução do Inglês, se definisse - ao arrepio do crescente experimentalismo que temos vindo a testemunhar - que a matriz curricular no 1.º Ciclo não esteja tão sujeita à "lógica do chouriço" em que se pode pensar e decidir tudo com penosa leviandade pedagógica. Estabilidade precisa-se. O que poderá vir a seguir? O ioga curricular? A macrobiótica curricular? É que, às tantas, o experimentalismo desregrado pode levar-nos ao ridículo...

 

Nos termos atuais, acho que se perdeu uma boa oportunidade para amenizar/atenuar parte das muitas e graves injustiças que impendem sobre o 1.º Ciclo, razão primeira de um insustentável mal-estar. Isto é: entendo que se poderia ter aproveitado a ocasião para, com as 2 horas de Inglês curricular, se diminuir a carga letiva de 25 para 23 horas. Seria um primeiro passo. E não foi isso que aconteceu. As 2 horas de Inglês continuam na mancha horária letiva dos docentes do 1.º Ciclo para assegurarem apoio educativo. Uma infelicidade que apouca e, uma vez mais, menoriza o estatuto profissional deste grupo de professores em particular.

 

Esta questão da brutal carga letiva para professores e alunos do 1.º Ciclo é crucial, premente e, por isso, inadiável. Tem de ser encarada, debatida e resolvida, ouvindo os profissionais e as organizações de Pais e Encarregados de Educação uma vez que  os petizes não têm nenhum sindicato que os defenda de tão violentas "inovações".

 

Por último, seria importante que, a pretexto da introdução do Inglês, se definisse - ao arrepio do crescente experimentalismo que temos vindo a testemunhar - que a matriz curricular no 1.º Ciclo não deva estar tão sujeita à "lógica do chouriço" em que tudo se pode pensar e decidir com penosa leviandade pedagógica. Estabilidade precisa-se. O que poderá vir a seguir? O ioga curricular? A macrobiótica curricular? É que, às tantas, o experimentalismo desregrado pode levar-nos ao ridículo...

Autoria e outros dados (tags, etc)



Mais sobre mim

foto do autor


Google Tradutor


Repto


No meio da rua...


Alhadas passadas

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2011
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2010
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2009
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2008
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D

Assinantes de feed

ASSINE NOSSO FEED

Feed

Gadget by Feed Burner modificado por bloggerenciado

Links

Educação

Outros BLOGS

Recursos